Desafeto de Paulo Nobre vira diretor da arena no Palmeiras

Ex-presidente adotou visual diferente desde que deixou o Palmeiras (Divulgação)

Paulo Nobre ganhou mais uma notícia ruim do Palmeiras: Mauro Yazbek, desafeto declarado do ex-presidente, foi nomeado recentemente diretor da arena. Caberá a Yazbek cuidar de todos os assuntos relacionados ao Allianz Parque, incluindo a relação com WTorre e AEG.

Curiosidade: a péssima relação que existia entre Palmeiras e WTorre nos tempos de Paulo Nobre deu lugar a um clima extremamente pacífico. E a expectativa do presidente Maurício Galiotte ao indicar Yazbek é de garantir uma parceria ainda maior com a construtora. A recíproca parece verdadeira, a ponto de a WTorre ter descartado a marcação de qualquer show no estádio em novembro, para que o Verdão tenha o Allianz caso vá à final da Libertadores.

Yazbek se tornou persona non grata para Nobre quando contrariou a vontade do então presidente e concorreu à vice-presidência do Conselho Deliberativo. Nobre queria outro conselheiro como vice. Para piorar, Yazbek ainda acabou eleito e os dois passaram a se ignorar. Foram várias as reuniões em que um não dirigia a palavra ao outro.

O cargo de diretor da arena era ocupado por Augusto D’Alessio, homem de confiança de Nobre. Luís Henrique Fronterotta, Guilherme Pereira e Ricardo Galassi são outros que deixaram a diretoria depois de apoiaram Nobre na briga com Leila Pereira – o ex-presidente impugnou a candidatura da parceira alviverde ao Conselho Deliberativo.

A eleição de Leila, por sinal, foi outra derrota que Nobre colecionou nos últimos meses. O ex-presidente ainda viu Galiotte recusar seu pedido para ser diretor de futebol ou diretor de marketing. Ao menos, o Palmeiras tem lhe devolvido os R$ 200 milhões que foram emprestados de 2013 a 2016. Somente neste ano, o Verdão já repassou R$ 46 milhões – a dívida atual é de R$ 63 milhões.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: